Caso encontre uma mulher com um ponto preto na palma da mão, chame a polícia imediatamente

0
621
Compartilhe

Diversas mulheres estão aderindo ao sinal em forma de alerta, para que possam ser socorridas e atendidas onde quer que estejam.

Somente no Brasil, no primeiro semestre de 2016, a Central de Atendimento à Mulher recebeu mais de 67 mil relatos retratando casos de violência doméstica. No mundo inteiro, milhões delas sofrem todos os dias com isso por parte de seus parceiros.

Dentre as diversas formas de abuso contra as moças, agressões contra sua moral, abusos íntimos e agressões físicas estão entre as formas que podem ser consideradas atos criminosos. Entre os principais suspeitos e autores destes crimes domésticos, estão maridos, namorados, pais, sogros e até mesmos os próprios filhos.

Em grande parte das vezes, o agressor intimida a vítima, ameaçando-as com possíveis novos ataques, coagindo-as de fazer algum tipo de reclamação ou denúncia. Amedrontadas, a maioria quase sempre esconde das outras pessoas seja por por medo ou vergonha que descubram o que de fato acontece.

Sinal de alerta é criado para que mulheres relatem abusos e agressões

Visando alertar a sociedade a respeito disso, uma iniciativa partida de um grupo de ativistas irlandesas, lançou uma inteligente campanha intitulada “The Black Point” (o ponto preto em tradução livre).

O objetivo da campanha é conseguir falar sobre o assunto, “sem precisar falar”. A proposta vinda da Irlanda para o mundo é que as mulheres que tenham sofrido algum tipo de violência doméstica desenhem na palma de suas mãos um ponto preto.

Esse sinal será um alerta de socorro para aqueles que se depararem com o desenho. O “ponto preto”, poderá alertar os parentes e amigos das vítimas a procurarem ajuda, sem que as mesmas precisem de fato expor o que estão enfrentando.

Compartilhe